quarta-feira, 2 de março de 2016

TIPOS DE ARGUMENTAÇÃO 1º trimestre 2016

TIPOS DE ARGUMENTAÇÃO 1º trimestre 2016
A argumentação é utilizada com o objetivo de convencer alguém sobre uma ideia. O argumento é fundamental para a construção do texto ou da fala, pois se trata da defesa daquilo que se pensa.
Há alguns tipos de argumentos e devem ser usados de acordo com o objetivo a ser atingido.

1. Argumento de Autoridade:
Ele é usado quando há conhecimento de uma fonte confiável sobre um determinado assunto. Quando quem expôs uma ideia é pessoa de renome dentro do contexto social. Exemplo: se há um curioso sobre medicina e um especialista, a palavra de quem entende é que deve ser levada em consideração. Dentro do texto a citação deve vir entre aspas já que pertence a outro o que foi dito.
2. Argumento por Causa e Consequência:
Este tipo de argumento é utilizado quando se sabe a causa do problema e assiste-se a consequência ou pode-se prevê-la. Exemplo. A causa da migração nordestina é a seca e a consequência é que centros urbanos recebem um número alto de nordestinos, mas nem sempre estão preparados com infraestrutura para recebê-los, consequentemente os serviços nem sempre são de boa qualidade. A causa seriam os motivos e a consequência seriam os efeitos. Há expressões que são indicadoras de causa e consequência:
- causa: por causa de, graças a, em virtude de, em vista de, devido a, por motivo de.
- consequência: consequentemente, em decorrência, como resultado, efeito de.

3. Argumento de Ilustração:
Pode ser chamado argumento de exemplificação e consiste na exposição do relato de um acontecimento sendo ele real ou não. Esse tipo pode ser usado quando a ideia defendida é muito teórica e precisa de exemplos para torná-la mais compreensível.

4. Argumento de Provas Concretas ou Princípio:
Ao empregarmos os argumentos baseados em provas concretas, buscamos evidenciar nossa tese por meio de informações concretas, extraídas da realidade. É utilizado ou para expor o ponto de vista ou para contestar.Podem ser usados dados, estatísticas, percentuais ou fatos notórios (de domínio público). Esses dados podem ter como característica a falsidade, como objetivo de convencer o outro. Publicação de uma estatística com o objetivo de eleição de um candidato.

5. Argumento por evidência
É utilizado quando é incontestável o que se diz, pois se pode provar por fatos, acontecimentos a sua ocorrência.

6. Argumento por comparação (analogia)
No argumento por comparação pretende-se convencer o outro através fatores de semelhança existentes entre o ponto de vista que quer defender e alguma situação já ocorrida.

PONTOS FRACOS NAS ARGUMENTAÇÕES
- “Achismo” – não ter fundamento em argumentações
- Falta de rigor crítico
- Intuição
- Julgamentos superficiais
- Uso de chavões para justificar o pensamento
- Cuidado com posicionamentos que parecem ser de senso comum, mas não possuem validade e podem ser preconceituosas e sem fundamentos. Exemplo: Deus é brasileiro; Ninguém trabalha na Bahia; Na primeira vez o mundo acabou em água, na próxima, acabará em fogo; O amor é a solução para todos os problemas.
- Não saber que algumas expressões podem ser usadas para divergir de opiniões: em contrapartida, se por um lado.... por outro; enquanto uns afirmam... outros dizem que...

Referência Bibliográfica
http://www.passeiweb.com/na_ponta_lingua/sala_de_aula/portugues/redacao/dissertacao_e_narracao/argumentos
http://www.brasilescola.com/redacao/a-argumentacao.htm
Prof. Ronaldo Claro
http://www.graudez.com.br/redacao/ch05.html
http://www.scribd.com/doc/2515372/Dissertacao
Olimpíada de Língua Portuguesa. Na Ponta do Lápis, ano VI, n. 14, jun. 2010.

http://oblogderedacao.blogspot.com.br/2012/10/tipos-de-argumentos.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário