terça-feira, 6 de setembro de 2016

FUNÇÕES DAS PALAVRAS “QUE”

FUNÇÕES DAS PALAVRAS “QUE”
1-A PALAVRA QUE
A)    FUNÇÕES MORFOLÓGICAS
São as funções que a palavra exerce de acordo com a classe gramatical em que é usada na frase.
1-SUBSTANTIVO - Significando “alguma coisa,” (precedido de artigo, adjetivo, pronome...).
Ex.: Ela tem um quê de misterioso. Havia um certo quê no ar.

2-PREPOSIÇÃO – Em lugar de “de”, geralmente entre dois verbos.
Ex.: Tenho que sair.

3-INTERJEIÇÃO – Indicando emoção, sentimento.
Ex. Quê! Você ainda não terminou o trabalho?

4-PARTÍCULA EXPLETIVA OU DE REALCE – Pode ser retirada da frase.
Ex.: Quase que não consigo terminar o trabalho.

5-ADVÉRBIO – Acompanhando adjetivo ou advérbio para dar intensidade (muito).
Ex.:Que lindas são aquelas crianças! Que longe é a tua casa!

6--PRONOME RELATIVO - Pode ser trocado por “o qual” (ou variações).
Ex.: Não encontramos as pessoas que saíram há pouco. (as quais saíram...)

7-PRONOME INDEFINIDO SUBSTANTIVO - Significando “ que coisa”.
Ex.: Que não faria eu por você.

8-PRONOME INDEFINIDO ADJETIVO - Acompanhando substantivo e significando “quanto”.
Ex.: Que dinheiro gasto à toa! Que coisa feia você fez!

9-PRONOME INTERROGATIVO SUBSTANTIVO - Usado em perguntas.
Ex.: Que houve com você? Você precisa de quê?

10-PRONOME INTERROGATIVO ADJETIVO – Usado em perguntas ao lado de um substantivo.
Ex.: Que história é essa? Que dia é hoje?
11- CONJUNÇÃO - Ligando duas orações.
Ex.: Chovia que chovia sem parar. (e – coordenativa aditiva)
Venha, que eu espero. (porque – coordenativa explicativa).
Outro, que não eu, irá à reunião. (mas - coordenativa adversativa)
Ele afirma que não voltará mais. (subordinativa integrante)
Difícil que fosse o problema, ele o resolveria. (embora – subordinativa concessiva)
Falei tanto que fiquei rouco. (subordinativa consecutiva)
Não podia sair, que estava cansado. (porque – subordinativa causal)
É mais estudioso que o irmão. (subordinativa comparativa)
Não passa uma hora sem que me aborreças. (subordinativa condicional)
Tudo farei para que voltes. (subordinativa final)
Todos saíram antes que ele chegasse. (subordinativa temporal)

B-FUNÇÕES SINTÁTICAS
São as funções que a palavra exerce em relação às outras dentro da frase. Somente ocorrem quando a palavra QUE for, morfologicamente, um pronome relativo.

* Quando o QUE estiver sozinho, isto é, sem preposição antes, ele pode ser:

1 - SUJEITO - a palavra que ele substitui seria o sujeito.
Ex.: Prenderam os homens / que roubaram o banco. ( QUE = os homens)
2 - PREDICATIVO DO SUJEITO – a palavra que ele substitui seria o predicativo.
Ex.: Mortais / que somos,/ devemos temer a Deus. (QUE = mortais)
3 - OBJETO DIRETO – a palavra que ele substitui seria o objeto direto.
Ex.: A polícia levou o homem/ que prendeu ontem. (QUE = o homem)

* Quando o QUE estiver acompanhado de preposições (de, em, a, por, para...), ele pode ser:
1 - OBJETO INDIRETO – a palavra que ele substitui seria o objeto indireto.
Ex.: Assisti ontem à peça / de que tanto falaste, ( DE QUE = da peça)
2 - COMPLEMENTO NOMINAL - a palavra que ele substitui seria complemento nominal.
Ex.: O trabalho / a que ele era dedicado/ foi reconhecido. (A QUE = ao trabalho)
3 - ADJUNTO ADVERBIAL – a palavra que ele substitui seria adjunto adverbial.

Ex.: A doença / de que morreu / era gravíssima. (DE QUE = da doença)

Um comentário:

  1. Professora, boa noite! Uma pergunta..
    Se colocarmos um ponto de interrogação no fim de uma frase onde o QUE exerce função de pronome indefinido substantivo, ele passa a ter função de pronome interrogativo explicativo?
    Ex: "Que não faria eu por você".. acho que a frase continua com sentido se colocarmos a interrogação, mas muda a função do QUE?
    Obrigado!! :D

    ResponderExcluir